O IGHMB é uma associação civil, de caráter cultural e científico, destinada a promover estudos de Geografia, História Militar, Estratégia e Geopolítica, bem como incentivar e realizar o culto cívico de vultos, atos e fatos gloriosos da história do Brasil.
   Entidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, o Instituto não é subordinado ao Ministério da Defesa ou a qualquer órgão cultural, militar, civil, oficial ou não. Não admite qualquer tipo de discriminação quanto a raça, cor, sexo, credo religioso ou pensamento político.
   São seus objetivos:
   - manter viva a memória nacional quanto a vultos, atos e fatos de nossa História Militar;
   - realizar pesquisas, estudos e investigações sobre fatos, vultos e episódios históricos, visando ao seu melhor esclarecimento;
   - manter seu quadro social atualizado quanto às conjunturas nacional e internacional, à evolução do pensamento estratégico e às ameaças reais ou potenciais, tudo na área do conhecimento de sua atuação;
   - incentivar o estudo da Geografia, da História Militar, da Estratégia e da Geopolítica, nos estabelecimentos de ensino militares e civis de terceiro grau, nos níveis de graduação e pós-graduação.
   O IGHMB foi criado em sessão solene do Clube Militar. Fruto do idealismo de oficiais intelectuais da Marinha e do Exército, ele surgiu por iniciativa do capitão Severino Sombra de Albuquerque. Recebeu, em 1941, a adesão da recém-criada Força Aérea Brasileira e, com o tempo, de civis e de militares das Forças Auxiliares.
   Nasceu como "Sociedade Militar Brasileira de História e Geografia", denominação logo alterada para "Instituto de Geografia e História Militar do Brasil". Entrou em pleno funcionamento a 20 de abril de 1937, permanecendo no mesmo local (avenida Rio Branco) até 1941.
   De 1941 a 1946, instalou-se junto ao Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), no antigo "Silogeu Brasileiro".
   De 1946 a 1970, alojou-se na Bibliotheca Militar (hoje Biblioteca do Exército), no Palácio Duque de Caxias (PDC - Ala Marcílio Dias).
   De 1970 a 1974, ocupou o Palácio Monroe (na praça da Cinelândia), junto ao extinto Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA).
   Em 1974 retornou ao IHGB, agora em sua nova sede, construída no mesmo local do Silogeu, demolido (avenida Augusto Severo, esquina com rua Teixeira de Freitas). Lá permaneceu até 1976.
   Em 1976, funcionou novamente no PDC, no 18º andar, anexo ao EMFA. Em 1977, mudou-se para o 12º andar, ocupando o espaço até 1996.
   De 1998 a 2019, ocupou o segundo pavimento da Casa Histórica de Deodoro (CHD), no antigo Campo de Santana, de onde o Marechal Deodoro da Fonseca saiu para proclamar a República, em 1889.
   Em 2020, mudou-se para as atuais instalações, junto ao Clube Militar, sede social.

      Edita, desde 1940, a segunda mais antiga revista de História Militar no mundo.
   
Órgão consultivo oficial dos assuntos de Geografia e História Militar

Órgão de utilidade pública do Estado do Rio de Janeiro

Horários - terças-feiras, das 14:00 às 17:00 hs. (O Clube Militar abre todos os dias úteis, à tarde).